Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

sexta-feira, junho 22, 2007

POSSO TIRAR UMA FOTO?

Aconteceu ontem à noite com a Romina, uma stripper paulista que conheci no Passerelle há uns anos e que fazia um número muito giro com música “country”.


Estava eu na bicha para as águas, no bar do SIEL, entra a Romina em trajes menores. E eu, muito inocentemente, numa infomal:

--- Posso tirar uma foto?
E ela:
--- Pode.
Ela sorri, eu fotografei. E ela:
--- São cinco euros.
Eu:
--- Perdão?!?
Ela:
--- São cinco euros. Eu tinha dito.

Por acaso esta passou-me. Paguei na hora. Comprei uma água e saí do bar.

Cinco euros foi o que paguei por uma foto autografada pelas três meninas que acompanhavam o Yard Dog Road Show (ver post nos arquivos --- “Sai um Hot Dog Road Show”). E a foto saiu nas “Erecções” gigantes. E ainda comprei CD para mim e para as amigas.

Ora bem, a crise toca a todos. Quem me mandou querer tirar uma foto no bar? Mas que ela ganhou cinco euros,em cinco segundos,é uma verdade insofismável (para os que só vêm ao blogue para ver gajas sugiro o Dicionário Torrinha). Está bem que até tem um sorriso bonito, mas Marx teria muito a dizer sobre este tipo de mais-valias.

Mais valia eu ter ficado quieto...
Foi a minha costela jornalística. Uma foto dela no bar é diferente...
Ai, vida...
Esta Romina não é a Romina Power, mas tem “power”...
Mas também não vou ficar a rominar numa coisa destas.

Auto-publicidade Poético-erótica

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial