Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

quarta-feira, junho 13, 2007

Koisas D'Adultos de Vento em Popa

Dizia o treinador de futebol José Maria Pedroto que faltavam 30 metros ao futebol português, para simbolizar o atraso lusitano.
Tinha razão.
As sex-shops ainda são locais com uma imagem transgressora, uma realidade “marginal”, longe do dia-a-dia dos portugueses.
Talvez a “Koisas D’Adultos” possa contribuir para mudar um pouco a mentalidade.




Nasceu a 6 de Novembro de 2006. É uma criança com menos de um ano, portanto. Instalou-se de armas (sexuais) e bagagens no Conde Redondo(Lisboa), na voragem de uma descida que leva a Santa Marta.
Umas dezenas de metros para baixo existe o “Espaço Lúdico”, uma das sex-shops pioneiras de Lisboa. Umas dezenas de metros para cima existe o “Maybe” Strip Clube, com “show girls” algo diferentes das protagonistas do filme de Paul Verhoeven (Elizabeth Berkley e Gina Gershon).

Polvilhados pela zona, num vaivém tranquilo e moderadamente ambulante, travestis latagões e bem produzidos lutam pela vida no dia-a-dia da noite.

Subindo alguns metros e cortando à direita será fácil descobrir a catedral das “escort girls” lisboetas, o famoso “Elefante Branco”, na Luciano Cordeiro.
Caminhando em sentido oposto e cortando à direita será fácil encontrar a boîte “Gallery”.




É neste “habitat” que se integrou a “Koisas D’Adultos”. Algum problema com o facto? Nuno Cardoso, o gerente da loja, não se sente minimamente preocupado:

“Temos todo o tipo de clientes. Alguns travestis, algumas strippers. As strippers vêm de dia. Não se nota nada. O aspecto muda imenso do dia para a noite. Só podemos adivinhar pelo tipo de compras que fazem ou quando são elas mesmo a informar da actividade. Também temos clientes que são acompanhantes de luxo, do ‘Momentos de Prazer’, “Apartado X’ ou do ‘Elefante Branco’. Algumas saem com clientes e são mesmo eles que lhes oferecem a possibilidade de comprar alguns brinquedos para o encontro. Temos uma boa vizinhança, não há problema nenhum”.

Quer isto dizer que alguns clientes já saem do “Elefante Branco” com as meninas antes da meia-noite, horário de fecho da “Koisas D’Adultos”.

Passados sete meses e meio desde a abertura da loja, que tipo de balanço é possível fazer?

“Bastante positivo. A maior surpresa em termos de clientes é o elevado número de casais e mulheres. Confesso que esse era o nosso objectivo, mas não pensei que fosse atingido de forma tão rápida”.

A proximidade de outra sex-shop afecta-vos de alguma maneira?

“Não nos afecta em nada. O conceito de loja é completamente diferente. A nossa é mais aberta, mais clara, não tem cabinas, é muito maior. O atendimento não tem nada a ver”.





O escriba é testemunha do bom ambiente que se vive na loja. “Emigrado” do Instituto Cervantes, onde assistira a mais uma sessão literária, deparou-se com uma nova sex-shop enquanto subia a caminho do Saldanha.

O diálogo com a Margarida foi muito agradável desde o início, passando rapidamente da abertura da loja para a descrição do encontro literário no Instituto Cervantes. Tudo sob o signo da maior normalidade e descontracção.

O espaço é amplo e agradável, convidando a deambular pela loja sem receio de encontrões noutros clientes. O primeiro piso é uma mais-valia. É aí que se encontra uma gama diversificada de “lingerie”.
Esteve previsto um curso de Strip-Tease no primeiro piso, mas a fraca adesão acabou por não justificar a realização do mesmo.

“Faremos aí a demonstração de artigos. Em vez da venda porta a porta, no nosso caso ela processa-se aqui. Abrimos ao domingo para fazer um atendimento mais privado, após marcação prévia. E efectuamos entregas ao domicílio”.

Disse recentemente o realizador Sá Leão que a mentalidade dos portugueses está mais aberta. Concorda? Isso nota-se aqui na loja?

“Concordo. Está mesmo muito mais aberta. Vê-se pela maneira como as pessoas falam connosco. Claro que há clientes que entram mudos e saem calados; mas a maior parte não tem vergonha em perguntar coisas”.




Como curiosidade, diga-se que existe uma elevada percentagem de clientes que se estreiam como visitantes de “sex-shops” na “Koisas D’Adultos”, que estará presente no Salão Erótico prestes a “rebentar” (21-24 de Junho, no pavilhão quatro da FIL, no Parque das Nações).

“As nossas expectativas comerciais não são elevadas. Vamos ter produtos e as pessoas da loja vão estar todas no nosso stand. Em princípio, vamos fechar a loja durante o período do Salão Erótico. O nosso objectivo é mais de divulgação”.

Na “Koisas D’Adultos” o top de vendas é constituído por uma gama variada de artigos, que vão desde filmes, “lingerie”, cintos com dildos (strap-on), fármacos, preservativos, afrodisíacos, lubrificantes, bolas chinesas, artigos de bondage e “poppers”.




No que toca a vibradores, destacam-se os de “Skin Touch”.

“Os preços são em conta, são os que mais se vendem. Por serem os melhores na relação preço/qualidade. Mesmo que sejam mais caros, desde que em ‘skin touch’, vendem-se quase todos”.
Ficou feita a visita.

4 Comentários:

  • Às 1:23 da tarde , Blogger Margarida disse...

    Caro Luis....és o nosso cliente de topo..estás lá...e se o á vontade k sentiste na loja é agradável, para nós é também agradável contar com um amigo assim...
    Boa sorte para tudo o resto...e encontramo-nos na Feira...
    Guida

     
  • Às 6:16 da tarde , Anonymous Luís Graça disse...

    Cara Guida:
    Obrigado pelas tuas palavras, mas o cliente-protótipo de topo terá de ser o grande alpinista português João Garcia.

    Lá estarei no SIEL, recebi a confirmação da minha credenciação. Não vou disfarçado de Figo nem de James Bond, mas sou o número 7: Licença Para Reportar.

     
  • Às 12:49 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

    É verdade, realmente uma sexshop única em Portugal. Bom ambiente e mais valorizada em termos de produtos a oferecer aos seus clientes. Já agora visitem o site da loja em www.koisasdadultos.pt

     
  • Às 4:07 da manhã , Anonymous Luís Graça disse...

    E temos já outra, bem recente. Um mês de existência? Por aí...
    É a "Via Intimidades", ao pé da Farmácia, ao pé da esquadra da João Crisóstomo.
    Simpatia não falta, do meu amigo Humberto, do Luís Baptista e respetiva família de empregados.
    Espaço acolhedor, organização dos DVD, tudo.
    Abasteci-me lá para um show que vou estrear daqui a horas no Teatro Bocage de Lisboa (www.teatrobocage.com).
    Só não vou divulgar e publicar fotos porque deixei de escrever para o blogue. Ver último post, de terça-feira, 30 de Outubro.

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial