Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

quinta-feira, junho 14, 2007

O “Chef” recomenda

Hello, I’m Lady Sonia, the masturbatrix!

“Olá, eu sou a Lady Sonia, a masturbadora”. É assim que se apresenta esta quarentona britânica de voz suave e modulada, com um travo subtil de snobismo.

Este site é, sem dúvida, diferente de muitos outros sites pornográficos e a crítica da especialidade é unânime em reconhecê-lo. Mérito de Lady Sonia. Antes de mais, é um prazer ouvir a senhora a falar. O inglês é digno de séries como “Brideshead Revisited” ou “A jóia da coroa”.



E se a expressão oral já se recomenda, a expressão escrita não lhe fica atrás. No seu blogue, Lady Sonia exercita as capacidades de escrita e não se porta nada mal.

É difícil saber onde começa a verdadeira personalidade da criadora do blogue e onde acaba a “persona” de Lady Sonia. No início do site, a ideia era potenciar o fetichismo e a dominação, aproveitando o conceito de uma “Domina” (dominadora) austera, forte e independente, que coloca homens (e por vezes mulheres) “no seu devido lugar”. O exercício do Sado-Masoquismo era feito com nítidos cuidados de produção, aproveitando o “british countryside”.

Lady Sonia não se esquece de “embrulhar” o sexo numa “patine” de produção cuidada. Através de relatos bem construídos, Lady Sonia dá largas às fantasias masculinas e femininas, embora seja nítido que o site se terá iniciado a pensar numa audiência masculina.

Com o evoluir do site, a produção tornou-se cada vez mais refinada e o sexo com Lady Sonia foi sempre “galgando terreno”. Durante muito tempo, a humilhação e a masturbação eram os pratos fortes. Muito “teasing” (provocação). Posteriormente, Lady Sonia deu largas às suas enormes qualidades de “felatrix” (vivam os seus lábios de seda!), para finalmente proporcionar aos seus tifosi a penetração, destacando-se os garanhões que representam o papel de “stable hands” (ou seja, responsáveis das cavalariças).

E se no início era sempre patente o “mau feitio” e a arrogância da “Dominatrix”, com o decorrer do tempo Lady Sonia tornou-se mais simpática, deixando cair a capa de “british bitch”, que se supunha mera criação da senhora.

Uma coisa é certa: Lady Sonia foi desde muito nova uma rebelde (que usou piercings), de vida sexual libertária. Com o advento das novas tecnologias, criou um site que é um miminho. Não há qualquer tipo de dúvida de que é uma mulher que desfruta do sexo. Inteligente, sofisticada, aposta tudo numa encenação rigorosa e num enorme cuidado com o guarda-roupa.

O rosto é imensamente expressivo, independentemente das mudanças no corte de cabelo ou no vestuário. Tudo se joga entre a expressão do olhar, o tom de voz e a sofisticação dos seus lábios. E uma elegância natural nos movimentos do corpo.

Resumindo: Lady Sonia podia muito bem ser a “Lady Style”.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial