Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

quarta-feira, junho 20, 2007

TODA CELESTE NO ‘PARAÍSO’ DO PORNO

Cicciolina aterrou no Cinema Paraíso para a sessão das 15h30m. Não houve desenhos animados, mas havia muita gente animada na plateia. Ou querem que eu lhes faça um desenho? Isso é com o nosso companheiro de blogue, o magnífico contribuidor Álvaro.

Sabe-se como são as pessoas, umas venenosas do caraças. Com Cicciolina precisamente na fronteira entre os cinquenta e os sessenta anos, estavam à espera de uma velha, para poderem dizer:
--- Ó pá, olha como está a mulher! Os tempos dela já passaram.

Mas isto é como no anúncio do Restaurador Olex: 55 anos? Pois olhe, não parece.

Cicciolina no "underground" do Cinema Paraíso: um sorriso de Gioconda?

Cicciolina, toda de azul celeste, com o penteado que a imortalizou, lábios amplamente pintados com tons de rosa/vermelho, mantinha a expressão de rosto que toda a gente conheceu no final dos Anos 80. Era fácil reconhecer a Cicciolina que o mundo inteiro consagrou, abusando um bocadinho e deturpando a expressão associada ao comentador desportivo Alves dos Santos.

E é a própria Cicciolina a reconhecer que os seus tempos de actriz porno já passaram. Di-lo sem nostalgias hipócritas. Vive bem com isso.

“É óbvio que já não posso ser uma porno star. Mas sou feliz assim. Se puder prosseguir com o trabalho que faço actualmente já me sinto muito bem. Estou muito feliz por voltar a Lisboa. O Salão Erótico fica bem entregue a estas belíssima e jovens raparigas, a estes belos homens que aqui estão”











Ela vem passear pelo Salão Erótico, dar autógrafos nos seus dois livros, mostrar-se ao público. Com a simpatia que a caracteriza.

Ao lado de Pierre Woodman, ficou agradada por este a ter recordado dos seus últimos filmes antes da reforma, com Rocco Siffredi. Já Pierre andava a percorrer o trilho do cinema para adultos. E parece que as suas memórias desses tempos são mais nítidas que as de Cicciolina. É natural. Pierre Woodman estava a registar na sua memória um filme com o “Eusébio italiano da pornografia europeia”.

Quanto ao espectáculo musical da porno-diva, parece que se confundiu uma árvore com a floresta, como ela confessou numa entrevista dada ontem ao “Correio da Manhã”:
--- Só venho cantar um tema.

Também não está mal. Pode ser só um tema, mas as variações não hão-de faltar.


Auto-publicidade Poético-erótica

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial