Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

terça-feira, junho 19, 2007

Cicciolina chateia o Camões

Cicciolina vai estar hoje perto do Largo de Camões, ao Chiado, na segunda apresentação do III Salão Erótico Internacional de Lisboa, que amanhã se inicia no pavilhão 4 da FIL, no Parque das Nações, encerrando no Domingo, pelas 22 horas.
O certame abre as suas portas às 14 horas e termina pela 1 da madrugada, exceptuando o último dia, que encerra às 22 horas, como escrevemos.




Amanhã já teremos uma cobertura desenvolvida da apresentação. Para hoje, contudo, resolvemos fazer um bocadinho de ficção.
Queiram fazer o obséquio de imaginar um diálogo entre o senhor Luiz Vaz e a senhora Cicciolina.
Começa assim:

O dia 20 de Junho amanheceu soalheiro, embora não tanto como seria normal.
Cicciolina, em vésperas de se estrear no SIEL 2007, resolveu passear um bocado pelo Chiado. Como Fernando Pessoa não lhe ligasse pevas e continuasse a trabalhar para o bronze em frente à “Brasileira”, a boa da Ilona Staller resolveu subir um bocadinho e foi meter conversa com o Luiz Vaz.

--- Scuzi, Signor, sabe dizer-me qual o caminho para o Salão Erótico?
--- Sai-me da frente, ó Lianor, que me tiras o sol. Já agora, espanta-me esse pombo, que já me sujou os folhos da camisa.
--- Prego, um bocadinho de educação não lhe fazia mal nenhum...
--- Mas tu não sabes quem eu sou?
--- E tu, sabes quem eu sou?
--- Eu escrevi “Os Lusíadas”!
--- E eu protagonizei “Chocolate com Bananas”!
--- Não conheço. Não vi.
--- Também és zarolho.
--- Zarolhou ou não, já vi que és uma ordinária.
--- Ordinário és tu.

Cicciolina virou as costas e seguiu o seu caminho. Camões ficou a olhar de esguelha para mais uma esquadrilha de pombos. E o dia prosseguiu normalmente.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial