Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

segunda-feira, junho 18, 2007

Pasion de Buenos Aires

A menina é uma “bomba” argentina loira de 1 metro e 75. Chama-se Elizabeth Maciel e está incluída no naipe de artistas anunciadas para o SIEL 2007.
Curioso como sou, lá fui pesquisar no site dela.



Diz-se “obsessiva, apaixonada, sincera, lutadora, ambiciosa e com sentido de humor”. Como posições sexuais preferidas citou a dupla penetração e a lusitanamente conhecida canzana (que sempre permite trocadilhos como “A.Khan Zana, primo de Gengis Khan, era um huno tártaro-mongólico de particular requinte na forma como torturava os prisioneiros”).

Diz no site que é a porno star número um da Argentina e está nas quatro melhores da América Latina. Nasceu na província de Formosa, no norte da Argentina e aos 18 anos radicou-se em Buenos Aires, como modelo e bailarina. Considera-se a primeira cantora erótica da América Latina e em 2004 editou o seu segundo disco: “Acabando con todo”. Parece que é exclusivamente dedicado à temática sexual e inclui gemidos da menina. A fazer lembrar o “Je t’aime, moi non plus”, com o famoso dueto Serge Gainsbourg/Jane Birkin.

No site podemos ouvir uma série de temas da Elizabeth, que é também a autora das letras. Diga-se de passagem que o som não é grande espingarda. A batida é esgalhada e apenas no sexto tema (Pasion de Buenos Aires) se começa a desenhar a especificidade argentina. Mas é óbvio que não estamos em presença de Astor Piazzola ou Nestor Marconi.

Acho que o panorama visual pode fazer desculpar alguma debilidade musical. Não há nada como espreitar o espectáculo da menina. Depois dos Ena Pá 2000 no primeiro ano, no SIEL 2007 vamos ter a Cicciolina e a Elizabeth Maciel.

E não se aconselha nenhum espectador a incentivá-la com uma palmada nas nádegas. Tem um tigre tatuado numa delas.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial