Ganda Ordinarice

Desabafo bem intencionado e imagético sobre o Salão Erótico de Lisboa.

segunda-feira, setembro 17, 2007

Ganda pinta, ó Jorge!


Estava eu a descer o Chiado e resolvo entrar na Bertrand. Olho para a direita e vejo o meu "De boas erecções está o Inferno cheio" ao lado do "O poeta nu" do Jorge Sousa Braga, uma das minhas grandes influências poéticas assumidas, desde que li uma crítica no "Expresso" ao seu livro "De manhã vamos todos acordar com uma pérola no cu".
Ora bem, o Jorge não apareceu no bar "O Manel", em Santa Cruz. Muito naturalmente, porque uma coisa é ir de Lisboa a Torres Vedras e outra é vir do Porto para Santa Cruz. Falhei o homem, que deu falta de comparência. Mas tive o prazer de assistir a uma das melhores noites poéticas da minha vida (uma madrugada-maratona de excelente nível, organizada pela Margem D'arte e com o Luís Filipe Cristóvão a declamar muito bem o meu "Generalizações", já popularizado pelo Rui Unas).
Olha que porra! Falhei o Jorge Sousa Braga. Um dos meus ídolos, daqueles que ficavam "de abraço" numa noite. Digo eu.
Um dia será, certamente.

Luís Filipe Cristóvão


Mário Lisboa Duarte


Gonçalo Veiga


Ter o meu livro ao lado da antologia dele já me dá um gozo ejaculatório do caraças. E estou de consciência tranquila porque comprei já uns 15 "O poeta nu", para dar aos amigos. Só da Fenda foram uns dez, daqueles de que fala o Pedro Mexia na crítica que fez no PÚBLICO. E da Assírio e Alvim já vou nuns quatro, com o prazer de dar a descobrir o poeta a uma série de gente.

E ainda dialoguei com o Mário Viegas, no "Portugal não, Europa nunca" a propósito do "Portugal". O Mário não estava à espera de que houvesse alguém na Sala Estúdio que conhecesse o poema. Disse-me:
— Muito bem.
E seguiu para bingo com o espectáculo.
Dia 29 vou ver "As vampiras lésbicas de Sodoma" ao Pax Júlia, a Beja, onde estarei a declamar ordinarices no Festival do Amor. Mas já avisei o pessoal em Lagos (onde eles foram fazer "As obras completas de William Shakespeare em 97 minutos"), portanto eles estão preparados psicologicamente.

Na voz de Luís Gaspar:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial